domingo, 30 de agosto de 2015

VESTIDO NOVO




É assim que se contam meus ciclos? 
Com novos vestidos a coser? 
Vivendo em diárias descobertas, 
O CRONOS no KAIROS, 
O dia no viver.  

Estou tão absorta em tempos, 
Sem meios, começos ou fim 
Que tudo me parece estranho 
Ainda que mais claro a mim! 

Praticando o JARDIM 
Na Palavra, em quietude e silêncio, 
Diante da MESA ouço-O falar 
Arrefeço-me em indagações, 
Persegue-me o medo de errar. 

Solitária de "gentes" 
Aproximo-me... 
Assinam-me filtros, 
Tranquilizo-me. 

Encorajada a avançar, 
Em canções, perfumes e madrugadas 
Rendida aos TRÊS, 
Estou fadada, 
No íntimo, exulto,
Na prática, entrego-me! 

Sorrio timidamente, 
Não sei o que me espera (ainda!) 
Mas vou... Ele é confiável 
Está chegando a PRIMAVERA!



Nenhum comentário:

Postar um comentário