domingo, 30 de agosto de 2015

COMO EXPLICAR?




Como resolver essa saudade
De um lugar que eu nunca vi,
Dos olhos eternos que me contemplam,
O sorriso apaixonado que me cativou...
Sou como um peregrino em floresta densa
Procurando por um ponto de luz a me guiar,
Um vento, uma canção, uma forma de partir
Que complete o vazio em MEU coração.

Recorro às vozes que do passado ecoam,
Encontro Guyon em sua masmorra,
Nome do Amado costurado no peito
Profundo anseio a sucumbi-la...
Toco em Elisabete dos TRÊS e a escuto sussurrar:
"Ariadna, dentro de você há uma santuário que não pode ser violado, no qual se passam as coisas "mui secretas entre Sua Majestade, o REI e você".

Estou aqui, voltando lentamente
Um pouco tímida no meu "extravagar"
E avanço resoluta, perseguindo
Não uma história, mas AQUILO QUE SOU!


Por Ariadna de Oliveira

2 comentários:

  1. Receba como resposta da sua "extravagância", essa declaração dAquele que te ama com amor eterno e te atrai com benignidade ... " Pode haver sessenta rainhas, e oitenta concubinas, e um número sem fim de virgens, mas ela é única, a minha pomba, minha mulher ideal! Ela é a filha favorita de sua mãe, a predileta daquela que deu a luz" (Cantares de Salomão 6. 8-9) Enquanto você expressa sua paixão pelo nosso Noivo em forma de forma de poesia....eu me lembro do que disseste há algum tempo aqui, na Ilha do Amor de Deus(São Luís-MA) que todo o desejo que temos de buscá-lO e vontade de chegar mais perto do Amado é apenas um reflexo do imenso amor que Ele tem por nós. Você é muito preciosa Ariadna.

    ResponderExcluir
  2. Você é muito preciosa mesmo. Sempre que quero ler sobre um amor extravagante venho no seu blog.

    ResponderExcluir